Archive for the 'Textos' Category

O que é impressão fine art :

São impressões de fotografias, desenhos, pinturas e arte digital  por processo de dispersão de pigmento mineral em papéis de fibra de algodão, alfacelulose, fibra de bambu e outras matérias primas, usando  o mais rigoroso gerenciamento de cor e equipamentos de última geração, mediante a presença de especialistas, garantindo com que a impressão seja fiel ao que será reproduzido em seus mínimos detalhes e cores.

A preocupação com a durabilidade é uma das principais características desse tipo de impressão, podendo a mesma alcançar mais de 250 anos de permanência, caso sejam respeitadas as  Devidas condições de exibição e armazenamento.

Para que uma impressão seja considerada padrão fine art, tanto os papéis (geralmente de fibras de algodão, kozo ou semelhante) quanto as tintas de pigmento mineral costumam ser certificadas e normatizadas.

É importante também não só a expertise técnica do impressor, mas também a sua percepção interpretativa, já que, trabalhando em conjunto com o artista, conseguem dar um significado maior as imagens, agregando valor a todo o processo, sendo complementado sempre pela montagem da obra, ou seja, moldura com passe-partout de padrão conservação, fundo como barreira de qualidade conservação de 100% PH neutro, e todo o conjunto assinado e certificado.

 

É o mesmo que “Giclée”?

 

O termo Giclée, no início da tecnologia digital, se dava ao processo de fazer cópias (reproduções ou gravuras) de obras de arte em impressoras jato de tinta e papéis fine art. Essas reproduções, quando feitas da maneira correta, tem a vantagem única de que as cores dificilmente ficarão esmaecidas ou desaparecerão. A reprodução giclée é idêntica à cor do original, e algumas destas cópias são capazes de enganar até mesmo o olho mais treinado; a qualidade das impressões em canvas é notável. Hoje a palavra é usada livremente tanto para reproduções de obras de arte quanto para fotografias impressas em papéis nobres.

 

Somos um estúdio certificado da Hahnemühle!

 

Estamos aptos a emitir certificados de autenticidade, controlar tiragens e proporcionar uma qualidade de materiais e processos. Os certificados agregam valor à suas obras, comprovando sua autenticidade e suas especificações de tiragem ao mesmo tempo que atestam a qualidade da impressão, especificando o tipo de papel e o pigmento utilizado.

 

O controle das tiragens é indispensável no caso da produção de séries limitadas, facilitando o seu controle sobre as obras e, ao mesmo tempo, uma valiosa ferramenta para o comprador que pode certificar-se da autenticidade das obras que está adquirindo e dispor de informações sobre suas características e materiais.

 

PREPARANDO SUA IMAGEM PARA IMPRESSÃO

 

Preparando a sua imagem para uma impressão Fine Art.

 

Considerando que suas imagens já estão em seu computador, nossas recomendações são:

 

  1. 1. Primeiro, Trate a imagem em seu tamanho original, deixando os cortes (crops) e interpolações para o final, pois isso facilita a sua vida no caso de uma mudança de planos. Isso vale tanto para imagens capturadas em JPG quanto em RAW. Entretanto, prefira imagens em formato RAW. Se possível, trabalhe com fotos em 300dpi.

 

  1. 2. Impressão Fine Art Digital se faz em RGB, diferentemente de gráficas, que trabalham com CMYK, por isso, não converta seus arquivos para CMYK. Provavelmente eles entraram no seu computador como RGB, então deixe-os assim.

 

  1. 3. Sempre que possível trabalhe suas imagens em Adobe ProPhoto. Os melhores equipamentos de impressão existentes hoje, presentes na PandoraPix, já conseguem imprimir em ProPhoto, então use-o para tirar o máximo proveito das impressões. Você pode até trabalhar em espaços maiores, como Prophoto RGB, mas deverá converter para adobe RGB na hora de gerar o arquivo de saída. Ao converter no Photoshop tenha atenção para os “rendering intents”, alterne entre “relative colorimetric” e “perceptual” com a pré-visualização ativada e escolha o que melhor lhe servir.

 

  1. 4. Se você estiver tratando em ProPhoto RGB, usar 16 bits é praticamente uma regra. Já em Adobe RGB é uma boa ideia. Durante o tratamento 16 bits podem fazer toda a diferença evitando a ocorrência de “bandings” em degradês, por exemplo, De qualquer forma, não temos qualquer objeção em receber e imprimir arquivos em 8 bits caso seja de sua preferência.

 

  1. 5. Mesmo que você tenha capturado a imagem em JPEG, após tratá-la salve em algum formato que não use compressão com perda. Os melhores formatos são TIFF ou PSD. Quanto menos dados comprimidos pelo JPEG, melhor.

 

  1. 6. Caso você possua um monitor de boa qualidade (próprio para tratamento de imagens) calibrado e já saiba qual papel usará para a impressão, solicite-nos o perfil ICC do papel em questão para o nosso sistema de impressão. Assim, você poderá fazer um “softproof” para prever como as cores se comportarão na impressão. Porém, caso você não tenha um bom monitor calibrado e não saiba o que é “softproof”, não se preocupe. Realizamos em nosso estúdio esse “softproof” em nossos computadores e ambientes específicos para esse fim e, de preferência, com você ao lado para opinar.

 

  1. 7. Nos informe caso tenha alguma dúvida antes de gerar o arquivo final para impressão. Nosso serviço inclui a atenção especial da nossa equipe em seu trabalho. Se possível, traga a versão integral, já tratada, mas sem cortes, pois, em uma eventual interpolação ou em acréscimos de margens que podem ser feitos pela nossa equipe, definição de papel, talvez o tamanho final seja modificado. A escolha do papel é uma etapa muito importante e ninguém melhor que um especialistas para auxiliá-lo.

 

Dessa forma, você aumentará a qualidade de suas impressões. Aproveitando nossos serviços ao máximo.

 

DETALHES SOBRE OS PAPÉIS E METACRILATO

 

Impressões

 

Oferecemos papéis alemães Hahnemühle, franceses da Canson, e os japoneses da linha Awagami do tipo Washi (feitos a mão). Também Imprimimos em Canvas dos mesmos fabricantes. Trabalha-se com a impressão em formato de folhas soltas, sendo os seus tamanhos mais comuns A4 (21×29,7cm), A3 (29,7×42cm) e A2 (42×59,4cm), impressos com uma margem branca de aproximadamente 1,5 cm nos quatro lados; E, também, em formato de Rolo, onde o tamanho máximo fica na disponibilidade do estúdio de impressão. Aqui, na PandoraPix, o tamanho maior deve ser até 1,10 cm, tamanho máximo da nossa boca de impressão.

 

 

Detalhes dos papéis

 

Impressão em papéis 100% algodão texturizados:

São os papéis mais nobres das linhas Canson e Hahnemühle. Todos 100% algodão e manufaturados em sistema de mesa redonda, como o William Turner, Torchon,

Edition Etching. São texturizados e foscos.

 

Impressão em papéis 100% algodão:

São os papéis mais usados das linhas Canson e Hahnemühle FineArt, todos alcalinos, manufaturados em sistema de mesa plana, como o Canson Rag, Hahnemühle Photo Rag e o Photo Rag Baryta. Estes papéis são lisos quando foscos, e levemente texturizados quando semi-brilho (Photo Rag Baryta e Platine).

 

Impressão em papéis de alphacelulose:

São os papéis alfacelulose das linhas Canson ou Hahnemühle FineArt, todos alcalinos, como o Canson Baryta, PhotoGloss, Hahnemühle Silk Baryta, FineArt Baryta e FineArt Pearl.

 

Impressão em papéis especiais e canvas:

Os papéis da Awagami, da Rice Paper e Bamboo da Hahnemühle, são papéis especiais que devem ser orçados caso a caso, a depender da quantidade e tamanhos. Os canvas são impressos em rolos, e também devem ser orçados.

 

Metacrilato

 

Metacrilato é um termoplástico transparente, usado frequentemente como uma alternativa leve e resistente à quebras quando comparado ao vidro. Quimicamente, é o polímero sintético de metacrilato de metila.

 

No mercado de arte brasileiro, “metacrilato” passou a ser sinônimo de se montar fotografias embutidas entre duas placas de acrílicos, prontas para serem penduradas nas paredes, dispensando qualquer outro tipo de moldura; a montagem em metacrilato produz a sensação de profundidade e tridimensionalidade nas fotografias, sendo bastante apreciada nas galerias de arte contemporânea e decorações.

 

DETALHES SOBRE OS PAPÉIS FINE ART

 

Papéis Fine Art foscos de textura mediana:

 

Hahnemühle Museum Etching 350g (100% algodão)

Hahnemühle Torchon 285g (100% alfa-celulose)

Hahnemühle Germam Etching 310g (100% alfa-celulose)

Papéis Fine Art foscos de alta textura

 

Hahnemühle Albrecht Dürer 210g (100% algodão)

Hahnemühle William Turner 310g (100% algodão)

Papéis Fine Art semi-brilho e brilho:

 

Hahnemühle Photo Rag Satin 310g (100% algodão)

Hahnemühle Photo Rag Pearl 320g (100% algodão)

Hahnemühle Photo Rag Baryta 315g (100% algodão)

Canson Baryta Photographique 310g (100% alfacelulose)

Papéis Fine Art foscos de textura suave:

 

Canson Rag Photographique 310g (100% algodão)

Hahnemühle  Ultra Smooth 305g (100% algodão)

Hahnemühle Photo Rag 308g (100% algodão)

Hahnemühle    Rice Paper 100g (100% alfa-celulose)

Hahnemühle  Bamboo 290g (90% fibra de bambu e 10% algodão)

Telas (canvas):

 

Hahnemühle Monet Canvas 410g (100% algodão)

Washi (papéis Japoneses):

 

Sob encomenda. Diversos estilos como Unryu, Kozo, Mitsumata e muitos outros.

 

 

Caixas de Portfólio

 

Elegantes caixas para apresentação e armazenamento, rígidas e produzidas totalmente dentro dos padrões de conservação com materiais alcalinos de até 50 folhas/impressões avulsas ou 14 montagens com passe-partout para portfólio. Disponível nos tamanhos A4 (22,5cmx31cmx 3,5cm) e A3+  (33,6cm x 48,9cm x 3,5cm), na cor preta.

 

Clear Bags

 

Sacos de  poliéster alcalinos de diversos tamanhos que garantem aos seus trabalhos a conservação e armazenamento adequados, de acordo com as regras de conservação Fine Art. Barato, simples e elegante.

 

 

Certificados

 

Todas as impressões feitas na PandoraPix são certificadas, preservando matizes de cor, texturas e luzes de acordo com o padrão original do artista, e são aprovadas, certificadas e assinadas pelo próprio. Com gerenciamento de cores baseado em perfis ICC e tratamento de imagem efetuado por profissionais, seguimos os padrões museológicos de fine art.

 

A obra recebe um certificado no verso e outro para arquivamento com as informações da obra (medidas, tiragem e datas).Enviamos seu trabalho para o Brasil e exterior, em embalagens de material de PH neutro (tubo ou caixa) que protegem e garantem a integridade no transporte.

 

OUTROS SERVIÇOS

 

A Pandorapix também realiza outros serviços voltados para fotógrafos, como digitalização de negativos, scan de trabalhos e calibração de monitores.

 

Digitalização de negativos e capturas de imagem Gicleé

 

Realizamos o escaneamento em alta de negativos e slides, para que você possa ter seus arquivos em alta resolução digital, possibilitando impressões de alta qualidade em diversos tamanhos.

 

A captura de imagens em Giclee é apropriada para trabalhos como Aquarelas e desenhos que precisam ser digitalizados, tanto para futuras impressões quanto para armazenamento do Artista.

 

Calibração de monitores

 

O procedimento de calibração de monitor para um fotógrafo é uma etapa muito importante para quem imprime seus trabalhos, pois a calibração proporciona ao fotógrafo um nível de reprodução mais fiel ao que se apresenta na tela digital. Realizamos a calibração de monitores em domicílio, de acordo com as necessidades dos clientes.

 

Estúdio de impressão fine art e venda de fotografia autoral Contemporânea.

A PandoraPix é seu estúdio fine art certificado pela Hahnemühle no Brasil.
Oferecemos em nossa loja on line fotografias contemporâneas com tiragens limitadas,
numeradas e assinadas por fotógrafos renomados no mercado.
Todas as fotografias fine art estão disponíveis em tiragem limitada, numeradas,
certificadas e assinadas pelos artistas.


PandoraPix é a sua melhor opção de estúdio de impressão fine art.


Atendemos artistas, designers, curadores, produtores e demais profissionais do mercado de arte.


Ajudamos você realizar seu Projeto.


A sede é no Rio de Janeiro e atendemos também em todo o Brasil.


Produzimos desde caixas de portfolio até exposições completas, imprimindo em diversos suportes.


Nossas impressões são feitas seguindo padrões museológicos, em papel de algodão Hahnemuhle e Canson, que garantem durabilidade de até 250 anos.


Utilizamos materiais de ph neutro, monitores calibrados, impressora HP Designjet com boca de 111 centímetros e 12 cores em pigmento mineral, e todo o nosso processo é supervisionado por profissionais com experiência no ramo de ampliações fotográficas.

Cuidamos com excelência da sua impressão: desde o tratamento das imagens e da garantia de fidelidade de cores até a entrega em sua casa!


Oferecemos atendimento personalizado para que vocês, artistas plásticos, fotógrafos, designers, arquitetos e amantes da imagem, tenham a certeza da qualidade e durabilidade de seus trabalhos.


Venha nos conhecer, a PandoraPix está aberta!

http://www.pandorapix.com

To be with Art is all we ask… (Gılbert and George 1970)

[tweetmeme source=”carreramarcelo” only_single=false]

 

To be with Art is all we ask…

Oh art, what are you? You are so strong and powerful, so beautiful and moving. You make us walk around and around, pacing the city at all hours, in and out of our art for all room. We really do love you and we really do hate you. Why do you have so many faces and voices? You make us thirst for you and then to run from you escaping completely into a normal life-getting up, having breakfast, going to the work-shop and being sure of putting our mind and energy into the making of a door or maybe a simple table and chair. The whole life would surely be so easeful, so drunk with the normality of work and the simple pleasures of loving and hanging around for our lifetime.Oh Art, where did you come from, who mothered such a strange being.

For what kind of people are you-: are for the feeble of mind are you for the poor-at- heart are for those with no soul. Are you a branch of nature’s fantastic network or are you an invention of some ambitious man? Do you come from a long line of arts? For every artist is born in the usual way and we have never seen a young artist. Is to become an artist to be reborn, or is it a condition of life? Coming slowly over a person like the day break. It brings the art-ability to do this funny thing and shows you new possibilities for feeling and scratching at oneself and surroundings, setting standatds, making you go into every scene and every contact, every touching nerve and all your senses. And art we are driven bu you at incredible speed, ignorant of the danger you are pushing and dragging us into. And yet Art, there is no going back, all roads go only on and on. We are happy for the good times that you give us and we work and wait only for these tidbits from your table.

If you only knew how much these mean to us, transporting from the depths of tragedy and black despair to a beautiful life of happiness, taking us where the good times are. When this happens we are able to walk again with our heads held high. We artists need only to see a little light through the trees of the forest, to be happy and working and back into gear again. And yet, we don’t forget you. Art, we continue to dedicate our artists-art to you alone for you and your pleasure, for Art’s-sake. We would honestly like to say to you, Art how happy we are to be your sculptors. We think about all the time and feel very sentimental about you. We do realize that you are what we really crave for and many times we meet you in our dreams.

We have glimpsed you through the abstract world and have tasted of your reality. One day we thought we saw you in a crowded street, you were dressed in a light brown suit, white shirt and a curious blue tie. You looked very smart but there was about your dress a curious wornness and dryness. You were walking alone, light of step and in a very controlled sense. We were fascinated by the lightness eyes and your dustly-blonde hair. We approached you nervously and then just as we neared you you want out of sight for a second and then we could not find you again.

We felt sad and unlucky and at the same time happy and hopeful to have seen your reality. We now feel very familiar with you. Art. We have learned from you many of the ways of life. In our work of drawings, sculptures, living-pieces, photo messages, written and spoken pieces we are always to be seen, frozen into a gazing for you. You will never find us working physically or with our nerves and yet we shall not cease to pose for you, Art. Many times we would like to know what you would like of us, your massages to us are not always easily understood.

We realize that it cannot be too simple because of your great complexity and all meaning. If at times we do not measure up or fulfill your wishes you must believe that it is not because we are unserious but only because we are unserious but only because we are artists. We ask always for our help. Art, for we need much strength in this modern time, to be only artists of a life time.

We know that you are above the people of our artist-world but we feel that we should tell you of the ordinariness and struggling that abounds and we ask you if this must be. Is it right that artists should only be able to work for you for only the days when they are new, fresh and crisp. Why can’t you let them pay homage to you for all their days growing strong in your company and coming to know you better.

Oh Art, please let us all relax with you. Recently Art, we thought to set ourselves the task of painting a large set of narrative views descriptive of our looking for you. We like very much to look forward to doing it and we are sure that they are really right for you.

 

Por uma vida mais significativa.

[tweetmeme source=”marcelocmaia” only_single=false]

A esperança é um grande vício, ela é a morfina que  anestesia e torna vidas miseráveis em toleráveis, ela é responsável por dar algum  sentido para   existência,

paraiso do lugar comum “realize seus sonhos”  “vá atrás do que você acredita”  se ocupe, assim você foge  da responsabilidade do agora, se esquece da inexorável passagem

do tempo, do hoje, do presente e projeta sua felicidade  em um amanhã que nunca chega, sempre sonhando  e esperando  o dia que algo extraordinário aconteça  e seja a

redenção de para uma vida  sem sentido.

Quando eu tiver o amor, o apartamento, o carro, o emprego o reconhecimento, nesse dia serei Feliz.”

Na mitologia grega Pandora é a primeira muher que chega a terra e, com ela todos os males e  tragédias humanas. De acordo com o  Mito, o titã Prometeu presenteou os homens

com o fogo para que dominassem a natureza. Zeus, o chefão dos deuses do Olimpo, que havia proibido a entrega desse dom à humanidade, arquitetou sua vingança criando

Pandora,  Antes de enviá-la à Terra, entregou-lhe uma caixa, recomendando que ela jamais fosse aberta. Dentro dela, os deuses haviam colocado um

arsenal de desgraças para o homem.  Vencida pela curiosidade, Pandora acabou abrindo a caixa, liberando todos os males no mundo mas a fechou arrependida antes que a ESPERANÇA pudesse sair.

Gosto de pensar na esperança  como um MAL disfarçado,  que não saiu da caixa..  e por isso  ela me angana e   TENTA me fazer  vender barato o meu presente certo, por uma busca cega de um

amanhã  incerto. por isso quero TUDO e QUERO AGORA.

Quando observo alguns idosos mais sábios, percebo que eles não vivem mais para  o amanhã, eles não querem provar nem buscar mais nada,  eles sabem o valor do tempo  não esperam

mais nada e só querem viver o agora, que não por acaso ele se chama PRESENTE.

A Religião que se apoia  na ƒé e no medo da morte vende sua  esperança metafísica,  de uma vida  de culpa e medo para se ganhar em troca  um lugar na eternidade incerta, que maravilhosa

ferramenta de manipulação das massas.  vende controla e não garante a entrega.

Por uma vida  Desesperançada, e mais significativa.

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Fernando Pessoa

Uma vez eu ouvi uma história sobre duas mulheres…

[tweetmeme source=”marcelocmaia” only_single=false]

“Uma vez eu ouvi uma história sobre duas mulheres em uma pequena cidade da Tchecoslováquia. No final da segunda grande guerra, quando a vitória se aproximava e os Alemães foram obrigados a bater em retirada antes dos Russos avançarem, as duas mulheres foram para as ruas eufóricas, gritando, xingando e jogando pedras nos tanques de guerra Alemães. Os Alemães revidaram atirando contra a primeira mulher que foi fuzilada e morta instantaneamente. A segunda mulher por razões desconhecidas, foi ignorada pelo atirador. Gritando Histéricamente ela foi levada pelos seus compatriotas e internada em uma clínica para doentes mentais onde os médicos finalmente conseguiram acalma-la. A mulher que foi assassinada virou uma heroina, sua fotografia virou capa de jornais e revistas, seu nome foi incluído nos livros escolares. Até a rua recebeu seu nome posteriormente. A Mulher que foi ignorada passou 5 anos em hospícios e clínicas psiquiátricas. Até onde eu sei nunca ninguém se deu ao trabalho de fotografá-la.” MILOS FORMAN


Follow carreramarcelo on Twitter

Flickr

Mais fotos

Blog Stats

  • 29,656 Visitas

Atualizações Twitter

Twitter

Facebook

Bookmark and Share

x

Mais Avaliados